O setor de comércio eletrônico vem crescendo ano após ano em conjunto o número de usuários e adeptos da compra online. Os números impressionam quando analisamos o crescimento desse mercado competitivo e inovador para os mais diversos segmentos. O fato é que empresas tem reconhecido o valor da diversificação de canais de venda e através disso aquelas que eram mais resistentes a crer no sucesso da venda online se viram obrigadas a aderir ao setor, já que estavam perdendo espaço para concorrentes que acreditaram e conseguiram obter resultado e referência no setor com antecedência.

Outro fator que credência ainda mais o sucesso do segmento é a popularização do acesso à internet e a grande revolução do mercado de smartphones. Em 2016 o número de pessoas com acesso à internet era de 116 milhões de usuários e hoje estimasse que o número chegue a aproximadamente 118 milhões, dentro desses valores extraídos pelo IBGE, o número de usuários mobile chega a corresponder por 95% te todos os internautas brasileiros. Isso oferece um mercado cheio de oportunidades e desafios, mas que também mostra para todos os tamanhos de empresas que se manter fora do comércio eletrônico não é uma opção.

Segundo a pesquisa realizada pelo Paypal em 2015 o mundo possuía 450.000 lojas virtuais e o Brasil era responsável por 2,65% desse montante, hoje em 2018 existem 675 mil lojas virtuais sendo o Brasil responsável por 5,63% desse total. Quando paramos para analisar esses números vemos o grande crescimento no setor no período de 3 anos, em 2015 tínhamos em torno de 11 a 12 mil lojas virtuais e hoje temos aproximadamente 38 mil e-commerces.

No comparativo do último ano o crescimento no número de lojas virtuais cresceu 12,50% e essa alteração não se resume a somente crescimento de volume, mas também na qualidade dos e-commerces, o número de sites responsivos no período de 2017 com o atual praticamente triplicou, partindo de 24,20% para 76,36% até o momento. Isso mostra a necessidade de adaptação das plataformas para o uso através dos diversos meios de acesso que possuímos hoje como smartphones, tablets e computadores em geral. Ter uma loja virtual responsiva pode significar um grande salto no número de conversões já que você estará apto para receber visitantes através das mais diversas plataformas.

Outro número que cresceu é o investimento no desenvolvimento de aplicativos, lojas virtuais que possuem apps saíram de 3,47% para 13,86% no comparativo dos últimos 12 meses.

O número de pequenos e-commerces (aqueles que possuem menos de 10.000 acessos mês) representa grande parte do nicho com 82,48% de participação, a boa notícia e que mostra o sucesso no mercado é que esse número vem diminuindo, demonstrando que as lojas vem crescendo e conquistando mais acessos, em 12 meses o número de lojas que mudaram de categoria saindo de pequenas para médias foi de 14,6% e o volume de grandes e-commerces (mais de 500.000 acessos mês) também cresceu possuindo 7,53% de participação no mercado eletrônico.

Com todos esses dados fica claro o sucesso que os e-commerces estão tendo e a grande expansão que está acontecendo no Brasil. Se sua empresa já tem um e-commerce montado o ideal é encontrar um parceiro especializado no setor para expandir os seus acessos e conversões através do inbound commerce. Outra dica é que se ainda não possui a sua loja virtual, não perca tempo e entre em contato para solicitar o desenvolvimento da sua agora, já que sua empresa pode estar perdendo espaço e seu concorrente com certeza está saindo na frente.

Equipe UMB